12 de dezembro de 2011

MeninaMãe - Primeiro Contato


Quando me perguntam se sou uma mãe de primeira viagem, nunca sei o que responder. Ao contrário de muitas mães (cá entre nós, mais sensatas), eu comi o bolo antes de cantar o parabéns. Minha primeira gravidez (2010), não foi nada planejada. Namorava há pouco tempo um cara que conhecia há 4 anos. E de uma hora pra outra me vi grávida, no último ano de faculdade e mil planos profissionais. Foi um desespero total! Graças à Deus, esse cara já era o amor da minha vida e desde o princípio comemorou a notícia.

Nessa fase, me desdobrei em mil... Ficava na faculdade das 7hs às 22hs, quase todos os dias para conseguir concluir o curso junto com meus colegas e dirigia um institudo de dança nos tempos “livres”. A chegada da Maria Flor era muito esperada e comemorada por nós. Mas infelizmente, a perdemos quando estava grávida de 7 meses. Foi uma dor imensa, mas a fé em Deus era muito maior. Depois disso decidimos que queríamos mais do que nunca ter uma criança. E 2 meses depois, eu estava grávida novamente!

Nessa gestação, parei praticamente com tudo e me dediquei totalmente a esse serzinho que crescia em meu ventre. Ela era (e é), minha prioridade. No dia 12 de julho de 2011, recebemos essa graça. Recebemos Maria Clara!

Pode parecer piegas o que vou dizer, mas a maternidade é a coisa mais sublime que existe na vida. É a concretização de um verdadeiro milagre. E olhar para seu filho a cada dia é a reafirmação de que Deus existe e olha por nós.

Maria Clara nasceu nas 38 semanas de gestação, ela escolheu seu dia. Havíamos marcado a cesária para sexta-feira e ela quis chegar na terça. Chegou com 3,825g e 50,5 cm. Um bebê grande e muito esperto.

É muito engraçado que de uma hora pra outra nos tornamos mãe. Sem nunca antes ter feito, alimentamos essa criança com nosso leite, a fazemos dormir, trocamos (de forma desajeitada no começo) sua fralda e tentamos (essa é a palavra certa), tentamos descobrir o porquê daquele choro.

Depois do primeiro dia ao lado do nosso bebê não queremos mais desgrudar. E eu acho que é isso que uma mãe faz.

Nesse espaço, dividirei com vocês meus momentos e anseios. E se sintam a vontade para comentar, perguntar e dividir comigo também. Faz uma falta tremenda esse bate-papo.

Obrigada e até a próxima,

Namastê




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato






PARCEIROS



INSTAGRAM