19 de dezembro de 2011

MeninaMãe - Sou mãe, e agora?



Depois que cheguei da maternidade me vi mãe em tempo integral. Amamentar, trocar fralda, ninar, amamentar, trocar fralda, acalmar o choro, amamentar, trocar fralda, curtir os momentos em que o bebê está tranqüilo, fazer um lanchinho, cuidar da casa, amamentar, trocar fralda, fazer dormir, dar um breve cochilo e ainda assim, amamentar e trocar a fralda... Ufa!!! O dia parece ter apenas 12 horas e nos esquecemos de que antes de sermos mães, somos mulheres.

Merecemos cuidado e atenção. Mais que isso, precisamos nos sentir amadas, lindas e desejadas. É fato que a princípio estamos fora de forma e sem tempo para se arrumar, e muitas vezes nem percebemos que estamos deixando nosso lado mais feminino de lado.
Só fui me dar conta de que estava me desleixando quando uma vizinha me encontrou no elevador e perguntou: “Você vai ganhar bebê quando?”. Poxa, Maria Clara já estava com um mês de vida! Me olhei pela primeira vez, após o parto, no espelho e vi que realmente algo estava errado. Estava com olheiras, barriguda, cabelo amarrado num nó e calçando chinelos de dedos. Essa imagem não combinava em nada com a felicidade que estava vivendo.

No dia seguinte, fui ao salão e cortei meu cabelo, que antes era longo, abaixo da orelha. Cortei bem repicado. Depois fui atrás de roupas que fizessem me sentir mais a vontade com o meu novo corpo.

Falando assim, pode parecer algo banal. Mas não para nós recém-mães. O fato de nos cuidarmos, nos torna mais seguras e felizes para dar todo amor e atenção ao nosso bebê.

Ser mãe não significa deixar de ser mulher, pelo contrário, é ser mulher em sua plenitude!

Namastê

LEIA TAMBÉM - Mãe do Ano


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato






PARCEIROS



INSTAGRAM