Xô falar: Datas comemorativas




Eu sou daquelas que acham que todas as datas comemorativas são simplesmente criações capitalistas e pretextos publicitários para lotar shoppings, e fazer o dinheiro girar. Mas, contrariando todas as minhas convicções, em quase todas essas datas eu sempre acabo entrando na onda do show business e colaborando para que o circo tenha espetáculo.

Na páscoa lá estou eu salivando por chocolate, passo meses investigando - em cada detalhe - o que minha mãe gostaria de ganhar no dia dela, a surpresa pro papai no segundo domingo de agosto e, como não poderia deixar de ser, no dito "dia dos apaixonados", há três anos também ensaio mil formas diferentes de dizer ao meu príncipe-real o quanto ele é encantando. Pois é, eu realmente cedo às convenções, por que se analisarmos menos friamente, a vida já é tão cheia de “citricidade” (neologismo,oi!) que não vale nenhum esforço para deixa-la ainda mais azeda.

Sendo assim, me uno aos demais para fazer, num único dia, tudo que já faço o ano inteiro, de forma despretensiosa, mas não menos especial.  E sinceramente acho que nisso se esconde a verdadeira beleza do espetáculo, que é a vida. Por que esperar 25 de dezembro pra distribuir presentes? Ou junho pra dizer que ama? Alôwww!!! Temos 24 horas todos os dias, o ano todo.

Juh Barreto

Apaixonada por Bytes e Bits, açaí e comida japonesa. Jornalista por amor, social media por função e blogueira por vocação. Quer continuar esse papo? Me manda um email: contato.tdm@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário