Sim, eu casei!!!!

Como promessa é dívida, cá estou para atualiza-los do que andou acontecendo nesses últimos meses em que estive ausente do TDM. Mas antes de qualquer coisa, preciso começar esse post dizendo o quanto Deus é fiel e maravilhoso, e reafirmando que sem Ele eu não seria nada e talvez nem aqui estivesse.

Bom, agora senta que lá vem história... (resumida, tá? rsrs)

O meu início de 2013 já foi bem conturbado, a começar pela noite de reveillon, que eu passei debaixo de um monte de cobertores, com 40° de febre, crise alérgica e o escambau. Os meses seguintes também não foram muito tranquilos, já que com a proximidade do termino da faculdade os trabalhos passaram a ser ainda mais puxados, exigindo cada vez mais dedicação e esforço, inclusive nas minhas horas vagas, que eu já não tinha.

No finalzinho do ano passado resolvi abandonar o meu tão sonhado estágio (num dos principais jornais aqui do meu estado) para abrir o meu próprio negócio, e com a inauguração da minha loja (Fino Trapo ) as responsabilidades aumentaram (e muito!!!) e eu me vi num grau máximo de stresse. Só pra vocês terem uma ideia, nessa mesma época, eu quase fui atropelada enquanto atravessava uma avenida de tão pertubada, sem falar as várias vezes que me trancava no banheiro pra chorar escondida, enfim... apesar de estar realizada e fazendo o que eu gostava, eu definitivamente não estava atravessando uma boa fase.

Porém, março chegou e com ele o ápice da minha "crise", e juro... achei que fosse morrer depois de passar pela pior e maior decepção da minha vida. Não é nada fácil ver alguém em quem a gente confiava inteiramente se transformar num monstro carrasco e cruel. Afff nem gosto de lembrar!!!

Sofri... chorei muitoooooooo, mas também esse foi o meu limite. Um mês depois as pecinhas começaram a se unir e tudo passou a fazer sentido, eu comecei a perceber o agir de Deus em cada um dos acontecimentos, nas lágrimas que eu derramei, nas pedradas que recebi... me dei conta de que tudo aquilo fazia parte de um plano de Deus pra minha vida. 

No finalzinho de abril reencontrei um conhecido lá do jornal em que eu estagiava, o Cássio (Cacá). Coincidentemente (ou seria Jesuscidentemente? rsrs) ele também não estava passando por um momento fácil, e embora não tivesse a menor noção do que estava por acontecer, me senti na "obrigação" de ajuda-lo. 

Comecei a falar do amor de Deus pra Ele e aos poucos fui percebendo que quanto mais eu tentava o fortalecer, Deus me fortalecia. Fui deixando a minha dor de lado para tentar amenizar a dor de um quase estranho e aquilo foi preenchendo meu coração e a minha mente. Eu já não pensava mais em bobagens, já não chorava tanto, afinal de contas eu precisava ser forte, por que alguém precisava de mim.

Só que o que eu não esperava era que um mês depois, esse alguém viesse a fazer parte tão incrivelmente da minha vida. Nós começamos a namorar e no dia 12 de junho, dia dos namorados, nos tornamos noivos. E em 31 de agosto, dia em que completaríamos 5 meses de namoro, nos tornamos um só em Cristo Jesus.



Na real, eu sempre fui muito crente em milagres, aliás por misericórdia de Deus, já vivi vários. Mas esse - sem sombra de dúvida - superou a todos e Papai do Céu bateu todos os recordes. rsrsrs

E a grande lição dessa história é que DEUS SABE O QUE É MELHOR PRA TODOS NÓS. E eu juro que se eu soubesse que depois de toda aquela tristeza, Ele me reservaria esse sonho tão lindo, eu teria chorado com mais gosto, teria sofrido com mais intensidade, porque hoje eu sei que tudo valeu a pena e a mim resta apenas agradecer!!!!


Ao meu eterno e único amor, ao meu melhor amigo e maridinho lindo o meu eterno amor... FELIZ 1 MÊS DE CASADOS!!! Eu amo você!!!!


PS. Pra quem vai casar ou se interessa sobre o assunto, estou preparando alguns posts com dicas de como organizar o casamento dos seus sonhos em quase 60 dias. :)

Juh Barreto

Apaixonada por Bytes e Bits, açaí e comida japonesa. Jornalista por amor, social media por função e blogueira por vocação. Quer continuar esse papo? Me manda um email: contato.tdm@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário