23 de maio de 2014

A felicidade de comer bem



Artigo escrito para a coluna do Blog SOS Natural

Não sei quem foi que inventou que comida traz felicidade, muito menos onde estávamos com a cabeça quando passamos a adotar essa proposição como verdade. É claro que determinados alimentos, de acordo com o paladar de cada um, exercem uma sensação de bem estar ao serem ingeridos, principalmente quando são saboreados em toda a sua plenitude (Hummmm!!!). Eu, por exemplo, sempre fui apaixonada por doces, então comer uma empada de leite condensado para mim era quase como que ir aos céus. E eu estava certa no “quase”.

Com a mudança de hábitos para uma alimentação mais saudável, é normal que muitas pessoas se sintam desencorajadas por não quererem abrir mão de determinados sabores, e as sensações que eles proporcionam. Mas, acreditem: é tudo psicológico!

Não sou psicóloga, mas afirmo por experiência própria. Hoje, depois de quatro meses de reeducação alimentar, sem ingerir nenhum pedacinho de doce, pude perceber que a sensação de “ir aos céus” não era privilégio da bendita empada de leite condensado e que outros alimentos - muito mais saudáveis – poderiam provocar o mesmo bem estar. Como a combinação de granola com yogurt ou coalhada, que hoje me faz salivar só de pensar.

Não se prive de conhecer “outras felicidades”, por puro medo de abrir mão daquelas que você já está habituado. Existe um mundo inteiro a ser explorado. Novas receitas, novos sabores, novas sensações, e claro, por consequência, novos números na balança. Busque a sua felicidade fora da sua área de conforto, e descobrirá que sempre foi mais fácil do que você imaginava. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato






PARCEIROS



INSTAGRAM