5 de junho de 2014

Comentadora x Geração Like


Como sou uma pessoa que gosta de falar pouco #sqn rsrs... na internet não é muito diferente, eu sou a rainha da interação. Adoro visitar blogs, ler posts interessantes, conhecer gente nova, debater sobre determinado assunto, enfim. Falou numa prosa, falou comigo! Rsrsrs

Mas fala pra mim, tem coisa mais sem graça do que falar sozinha? Ou pior, quando você fala horrores com uma pessoa, e ela te reponde com monossílabas: “Aham! Ok! Sim! Não!”. Ain para né? Pura aflição.

Porém, percebo que de uns tempos pra cá, com a instantaneidade da comunicação, as pessoas parecem não ter mais tempo a “perder” lendo, muito menos formulando um pensamento crítico e muito menos compartilhando tal pensamento através dos comentários. É o que eu chamo de A GERAÇÃO LIKE. Um simples clique seja no coraçãozinho do Insta ou no “curtir” do Facebook já parece dizer tudo, é o suficiente.

Será que é mesmo???



Eu não sei se é porque eu sou uma tia, de trinta anos, que há mais de 10 bloga e sofre de nostalgia crônica -  lembrando dos tempos em que os blogs eram a nossa rede social e a gente falava mais do que "a unha do dia' – que eu sinto falta dos tempos em que existia uma comunicação de verdade, cabeças pensantes trocando ideias, saca?

Hoje é tudo tão artificial, os comentários parecem ser escritos pelos atendentes virtuais de callcenter "a sua participação é muito importante para nós", é um festival de copia e cola, que dá até dor no coração. E quando você vai toda empolgada comentando sobre o post, faz quase uma monografia e a pessoinha do outro lado te responde com um “Obrigada pelo seu comentário”. Ok, ela foi educada, pelo menos agradeceu. Mas isso não diminui a sua cara de tacho... ahuahauahuaa

Ah, mas justiça seja feita. Todas essas pessoas ainda merecem nossos aplausos, afinal tiveram a boa ação de gastar alguns minutos de seus dedinhos para dar algum retorno, mas o que falar daqueles que simplesmente te ignoram???

#CHATEADA

Juro, eu me sinto o pior ser da face do planeta, afinal eu fui lá com todo amor e carinho e só ganhei desprezo. Isso não se faz com um coração. Não se faz! Rsrs
O que custa ser mais simpático, mais crítico, mais comunicativo, mais gente e menos máquina?

Quem se dispõe a responder???

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato






PARCEIROS



INSTAGRAM