1 de julho de 2014

Meu Emagrecimento: perguntas mais frequentes


Tenho recebido muitas mensagens de pessoas curiosas pra saber como é que eu emagreci tanto em tão pouco tempo. Questionando se eu tomei algum tipo de remédio, o que eu mudei na minha alimentação, o que me motivou a mudar meu hábitos... enfim. 

Quero preparar um videozinho com as perguntas mais frequentes (porque falando  é sempre melhor, né?), mas enquanto o vídeo não sai...  separei as perguntinhas que mais recebo e vou responder por aqui, mesmo...  vamo lá?



1- Qual a sua dieta?
Não tenho dieta! Aliás ODEIO dietas, poucas foram as vezes em que recorri a elas e destas poucas vezes nenhuma deu certo. E nem tinha como dar, a começar pelo mecanismo adotado pelas dietas. Vamos pensar como funciona a maioria das dieta: o sujeito passa X dias comendo somente arroz, ou somente clara de ovo, ou somente bebendo água, enfim. Depois dos X dias a criatura já não suporta mais ver arroz na sua frente, vomita só de sentir o cheiro do ovo ou morre desnutrido sem ingerir alimentos sólidos e nutritivos. Mas tá, sejamos otimistas, quando a dieta "dá certo" a criatura perde sei lá 10kg ai já acha que tá abafando, que tá tudo maravilhoso e começa a comer tudo que comia antes da dieta, e o que acontece? ENGORDA TUDO DE NOVO E MAIS UM POUCO!!! Ou seja, dá início aquele efeito sanfona, que não apenas faz mal ao corpo mais prejudica o psicológico, afetando a autoestima. Resumindo: não tenho dietas e abomino todas elas.  

2- Como você conseguiu emagrecer tanto em tão pouco tempo?
Na realidade eu não sei exatamente se foi tão pouco tempo assim, foram 5 meses até eu chegar aos 22kg eliminados e sair do status de obesidade grau I para peso ideal, segundo o meu IMC (que é o calculo do peso x a minha altura). Nesses 5 meses eu segui a minha reeducação alimentar sem "jacar", nem me enganar, comendo quase de tudo, mas comendo certo e frequentando a academia de segunda a sábado. Logo no comecinho (janeiro e fevereiro) eu ainda caminhava e corria na areia aos domingos, depois decidi me permitir ter o domingo pra acordar mais tarde, já que durante os outros dias acordava as 4h30 da manhã.

3 - O que você de comer? / Quais alimentos você evita?
Algumas pessoas podem achar muito radical, mas a minha decisão foi de que aquilo que comprovadamente não faz bem pra saúde eu não iria apenas evitar, mas sim cortar definitivamente da minha alimentação. E não apenas por alguns meses ou até atingir uma certa meta, a decisão seria pro resto da minha vida.

Alimentos como: chocolate (todos os tipos, exceto achocolatado zero açúcar), refrigerantes (todos), pão branco (só como os integrais), salgadinhos (tipo Doritos, Ruffles...), doces (chiclete, pirulito, balinhas, brigadeiro...), fritura (coxinha, pastel...), alguns tipos de massa (pizza por exemplo, mas ainda como macarrão integral de preferência), biscoitos recheados, bolos e tortas, sorvete, maionese... (acho que são esses, se eu lembrar mais coloco aqui!) não fazem mais parte da minha vida.

4- E porque tão radical?
kkkkk não acho radical. Mas isso vai de pessoa pra pessoa, no meu caso eu encarei a obesidade como uma doença, da qual eu precisava me tratar. E logo me veio a mente o fato de eu ter adquirido, depois de adulta, uma alergia a camarão, caranguejo e demais frutos do mar, sendo que antes eu amava tudo isso (moro no nordeste!!! Praia e Sol o ano inteiro!!!). Hoje, por conta da alergia, quando vou aos lugares e vejo as pessoas comendo um camarão suculento, olho e sei que não posso comer, senão vou parar no hospital e posso até por em risco a minha vida, escolho outra coisa no cardápio e passo tranquila. Já não é mais sofrimento, aliás, nunca foi. Da mesma forma tem sido com a reeducação alimentar. Eu vejo e simplesmente sei que não é pra mim.

5 - Foi ou é difícil viver sem comer tantas coisas gostosas?
Por mais incrível que pareça: não! Até agora (vai fazer 6 meses) eu não tenho sentido falta de nada. Até porque o leque de opções de alimentos ligth ou zero açúcar é bem grande, além disso existem várias receitinhas magras na internet e eu tenho me permitido descobrir outros sabores, o que acaba compensam. Acho que o que mais me ajudou nesse processo foi a convicção da minha decisão de mudar, era realmente algo que eu queria. Não me vitimizo por isso, não encaso como uma luta, um sofrimento. Foi uma opção. Eu escolhi essa nova forma de viver!!!

6 - Quais foram os alimentos que você descobriu e hoje fazem parte da sua alimentação diária? 
Noooossa! Granola e Coalhada são os reis!!! As minhas principais descobertas, amo e viciei. Preciso me controlar senão como além da conta, porque é muito bom! rsrs
Mas fora isso tem umas bolachinhas integrais, cookies docinhos, achocolatado zero açúcar que são coisas que eu não comia e hoje são itens que não faltam na minha feira. Também passei a consumir mais frutas, hoje como (quase que diariamente) mamão, banana e abacaxi. 

7- Como é sua rotina de exercícios?
Hoje (Julho/2014) faço aeróbico e musculação de segunda à sábado, mas nos primeiros dois meses eu também caminhava e corria aos domingos. Não tenho um horário fixo de treino, mas acho que o meu máximo foi 2h30 (incluindo aula de dança e de aeróbica). Gosto muito de Jump (geralmente faço aula com todo mundo, mas prefiro quando faço sozinha, ponho um fone de ouvido uma boa música e me jogo!!! rsrsrs), tb faço steep, esteira, elíptico...
Tenho uma rotina de exercícios musculares para os braços, abdome, bumbum e pernas que faço logo depois do aeróbico e depois vou pra musculação mesmo, com os aparelhos. Geralmente são 30 min de musculação.

8- Você já malhou antes?
 Eu sempre gostei de academia, mas das outras vezes eu pagava pra não ir. rsrsrs Muitas vezes pagava um mês e aparecia uns 3 dias, e até quando eu ia com maior frequência não via resultado nenhum, porque na volta pra casa já comprava uma coxinha ali, um biscoitinho recheado aqui. Enfim, não ia dar certo nunca!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato






PARCEIROS



INSTAGRAM