#PapoSanto | Testemunho Bekah Costa



Quando tinha oito meses de idade, meus pais e eu estávamos passeando em Goiânia (GO) quando minha perninha esquerda começou a doer muito e eu já estava pálida e sem energia em meu corpo. Não sabia falar, mas era só alguém tocar na minha perninha que eu começava a chorava muito.

Meus pais me levaram depressa ao médico e ele disse que não era nada e que eu estava crescendo e isso era normal. Quando chegamos ao hotel, minha perna doía muito e estava com algumas manchas avermelhadas e aos pouco foi inchando. Quando voltamos pra casa, em Brasília, outros médicos examinaram minha perna e eles acreditavam ser uma infecção subcutânea que os antibióticos comuns poderiam matar as bactérias chamadas Estafilococos aureus que estavam tomando toda a minha perna esquerda. 


Os dias foram passando e nada de eu melhorar. Depois de muitos exames, os médicos chegaram ao diagnóstico e disseram a meus pais que era Osteomielite (infecção no osso) e que meus pais teriam que autorizá-los a abrir minha perna e o osso chamado tíbia, pois, ele estava todo infeccionado por dentro. No dia da cirurgia, eu estava tão inchada que parecia um bebe gigante, mas eram efeitos dos medicamentos e da infecção.


A minha igreja estava toda em oração, pois, quatro médicos que estavam cuidando de mim eram da minha igreja e pediram a todos que orassem sem cessar por minha vida. Após a cirurgia eles me levaram para uma UTI especializada em crianças que estão em estado terminal. Lá os médicos não conseguiam encontrar minha veia para colocar medicamentos e meu quadro de só piorava.

Um dos médicos, Tio Tatá, hoje Pastor Nataniel da minha Igreja Ministério Grão de Mostarda, usado por Deus pediu a pediatra para ele fazer esse procedimento e depois de várias tentativas ele encontrou minha veia e meu coração estava pulsando 300 batimentos por minuto. Os meus rins estavam parando de funcionar e a infecção já estava na corrente sanguínea e tomou conta de todo meu corpo, nessa hora eu fui desenganada pelos médicos.


No dia seguinte o Médico Chefe da equipe e a Psicóloga da Clinica, chamaram meus pais e disseram a eles para se preparar para o pior, que eu podia perder o meu fôlego de vida e tudo terminar para mim, naquele dia.

Passei 20 dias na UTI em coma profundo e só os aparelhos me mantinham viva. Era necessário um milagre em minha vida! Mesmo na UTI sobre efeitos de medicamentos meus pais sempre colocavam as canções de Marcos Witt, Acende uma Luz, para eu ouvir e eu penso que isso entrou no meu coração e hoje meu desejo é acender uma luz (Enciende Una Luz) para minha geração e para as gerações futuras..!

Graças a Deus o milagre aconteceu!!!! O Senhor me trouxe a vida novamente e quando sai do hospital meus pais fizeram um culto em ação de graças. Foi maravilhoso. Hoje uso esse aparelho em minha perna, pois fiquei com uma sequela de 10 cm de diferença no comprimento e ele me ajuda a andar. Isso não me atrapalha em nada.


Quando tinha 2 anos, estava em Goianésia e de madrugada minha garganta deu edema de glote, fechou e eu não conseguia respirar. Minha mãe saiu para o hospital e o médico quando viu ficou muito assustado. Disse que se demorasse mais um pouco eu poderia morrer sem ar! Depois desse dia, muitas vezes meus pais tinham que sair comigo para o hospital, pela madrugada, pois minha garganta fechava e eu não conseguia respirar. Graças a Deus, fui curada dessa alergia e passei a dedicar a minha vida a esse Jesus.

Fonte Texto: Acontece Brasília (com adaptações)



Quer compartilhar um testemunho conosco??? Envie com fotos, para contato.tdm@gmail.com


Instagram  |  Fanpage  |  YouTube  |  Sua Opinião

Juh Barreto

Apaixonada por Bytes e Bits, açaí e comida japonesa. Jornalista por amor, social media por função e blogueira por vocação. Quer continuar esse papo? Me manda um email: contato.tdm@gmail.com

2 comentários:

  1. Um belo testemunho, essa garota tem uma linda voz.

    artedeserrosa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Becca, sua xará é muito talentosa!
      beijocas e obrigada pela visita.
      Juh

      Excluir