23 de junho de 2017

Algumas tradições são ridículas - Fogueiras de São João


Me perdoem os srs. e sras. MIMIMI que adoram dar plantão distorcendo opiniões com o 
simples fim de causar, mas preciso dizer que, em dias atuais, essa tradição de acender fogueiras e soltar bombinhas e foguetes é simplesmente RIDÍCULA.

Durante todo o ano a queima doméstica de resíduos , seja de natureza vegetal ou qualquer outro tipo é CRIME.

Além de ser uma prática desrespeitosa com o próximo, que provoca fagulhas, irrita os olhos, garganta e agrava os problemas respiratórios (especialmente em crianças) é também um desrespeito com o planeta, já que polui o ar e intensifica o aquecimento global.

A Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9605/1998) determina a queima doméstica de qualquer tipo um crime.

Segundo a ONG Rebia, responsável pelo Portal do Meio Ambiente, a multa pode variar de R$500 a R$50 milhões.

(Pra quem interessar segue a íntegra da lei)

“ Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, e causar poluição atmosférica que provoque a retirada, ainda que momentânea, dos habitantes das áreas afetadas, ou que cause danos diretos a saúde da população: pena de reclusão, de um a cinco anos” – Art. 54- Lei nº 9605/1998.”

Ai eu me pergunto... o que acontece com a lei em épocas de festas juninas? o que acontece com o planeta? com a saúde das pessoas? Tudo isso tira recesso em prol da tradição, do costume???

Segundo a ONG Natureza Viva, no agreste pernambucano são desmatados mais de 300 hectares de mata nesta época. E quantos pés de Aroeira, Quixabeira, Mororó, Jucá, Jurema, Caatingueiro, Marmeleiro e tantas outras espécies não foram derrubados nas últimas semanas para virar fogueira?

Ah, mas e a tradição?

Lembram dos enormes balões? Pois é, eles também eram tradição. Enaltecidos nas canções mais tradicionais. Porém, hoje, após inúmeras tragédias, eles se tornaram apenas alegorias decorativas.

Enfim... fica a sugestão para uma conscientização. 

Para os que dizem que não há festa sem fogueira, lanço um desafio: sejam verdadeiramente tradicionais unam-se a sua vizinhança (como faziam nossos antepassados), sejam cordiais e sociáveis, deixem os celulares em casa, esqueçam as selfies e, ao invés de competir quem faz a pior degradação, compartilhem UMA SÓ fogueira na rua.

Já seria um começo. O planeta e o meu pulmão agradecem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato






PARCEIROS



INSTAGRAM